D&D Campaign Adventures for Mythic Odysseys of Theros - Available now @ Dungeon Masters Guild
DUNGEONS AND DRAGONSAproveite as ofertas de DnD traduzido na Amazon Brasil!

Minhas impressões jogando RPG Virtual

Saudações aventureirxs!

Sou narrador de RPG desde 1993, e desde esse período eu nunca tinha sequer experimentado a sensação de jogar RPG virtual, principalmente porque nunca precisei já que o grupo dos #CavaleirosInsones é bem vasto, e sempre que eu procuro jogadores, eles aparecem. E temos também vários mestres no grupo.

Nesses últimos meses, estamos vivendo situações atípicas nunca antes experimentada nas gerações recentes. Estamos em meio a uma pandemia de um vírus, o Covid-19. Essa história eu sei que você está cansado de saber, mas com essa pandemia, muita coisa mudou em nossas rotinas.

Uma delas foi os jogos de RPG de mesa.

RPG VIRTUAL VS. RPG DE MESA

Admito que sou um RPGista que adora reunir vários amigos ao redor de uma mesa, para passar tardes/noites/madrugadas jogando, rindo e se divertindo. Essa sensação foi que me fez até hoje não largar o hobby por algo mais “moderno”, como jogos online ou outras formas de entretenimento.

Não vou dizer que sou totalmente averso à tecnologia pois é mentira, pois já usei de vários instrumentos (tablet, notebook, celulares) para oferecer suporte na hora de jogar ou narrar, e me sinto confortável com eles. Exceto em uma coisa: o jogo virtual via chamada de vídeo e/ou texto.

Com o “novo normal” no momento, jogar de forma virtual para mim ainda era uma abominação. RPG tem que ser próximo aos jogadores, contato olho-no-olho, vendo a linguagem corporal dos envolvidos, e a vibração deles quando conseguem uma vitória.

Claro que tem consequências, como distrações, conversas paralelas, mexer no celular… Mas isso até era ignorado, já que podíamos dar um puxão de orelha no infrator e o jogo continuava normalmente.

Já no RPG virtual, que eu experimentei finalmente nesse final de semana, a experiência foi totalmente diferente, e me agradou em termos.

PRINCIPAIS DIFERENÇAS DO RPG VIRTUAL

A principal diferença foi a concentração dos jogadores. Por estarem em uma plataforma no qual conversas paralelas não era possível pois ficava uma confusão no áudio, no momento que o narrador falava, todos ouviam, e cada jogador tinha sua vez de falar sem atropelar os outros jogadores.

Claro que tinha ainda aquele jogador que se esquecia que estava em uma conferência e tentava atropelar, mas logo se recompunha e o jogo prosseguia.

Outro diferencial é que o foco era maior. Os jogadores estavam ansiosos pelo jogo, já que foi nossa primeira sessão realmente. Estou narrando Vampire – The Masquerade 5th Edition, e esse jogo necessita de uma preparação prévia dos jogadores e narradores.

Jogamos os prelúdios individualmente de forma virtual, depois joguei com as coteries formadas. São no total 10 jogadores divididos em 3 coteries. Essa preparação toda demorou cerca de 3 meses para, finalmente, sair a sessão 1. Foi uma forma de testar plataformas e também se acostumar com o jogo.

FERRAMENTAS USADAS PARA O RPG VIRTUAL

DOS #CAVALEIROSINSONES

Estamos jogando coletivamente pelo Google Meet, que é mais fácil de utilizar e não consome muita máquina dos jogadores (seja eles usando computadores, tablets ou celulares). Estamos também usando o Discord para jogadas individuais ou para painéis, e finalmente nossos textos e interações diversas fazemos pelo Telegram.

Estamos usando um rolador de dados para o VtM 5ª ed. Ele é super fácil e intuitivo de usar, já que o Vampiro usa dados “diferenciados”. Se quiser usar, é só acessar esse link.

E finalmente, estamos relatando tudo no Kanka. Eu falei dessa plataforma de gestão de cenários e mundo no nosso artigo anterior.

RPG Virtual

EXPECTATIVAS PARA ESSE RPG VIRTUAL

Creio que todo o mundo espera que essa pandemia passe, para voltarmos para nosso normal, mas isso somente acontecerá quando uma vacina eficiente estiver pronta e funcional. Enquanto isso, teremos que viver no momento com esse novo normal, jogando virtualmente, meio que a contragosto.

Eu sempre resisti jogar virtualmente, principalmente porque é muito ruim ficar falando para uma tela. Claro que conceitos antigos são superados, e eu estou superando os meus. Muitos dos meus jogadores sequer tinham jogado online, e estão juntos comigo experimentando essa nova aventura.

Mas minha ansiedade mesmo é que tudo volte ao normal, e que o RPG virtual seja apenas uma opção, e não uma necessidade como é hoje em dia para se jogar RPG.

Espero que tenham gostado do texto.

E rolem dados!

Create Your Own Eberron D&D Adventures @ Dungeon Masters Guild