D&D Campaign Adventures for Mythic Odysseys of Theros - Available now @ Dungeon Masters Guild
DUNGEONS AND DRAGONSAproveite as ofertas de DnD traduzido na Amazon Brasil!

Antiga Imaskar

Em -8350 CV, uma tribo dissidente dos antigos Durpari viaja para o nordeste para se instalar na fértil bacia do Planalto de Raurin. Durante o período Nemrut (-8350 a -7975), nomeado por causa do primeiro senhor da guerra da civilização, os Imaskari viveram em comunidades tribais governadas por chefes e uma aristocracia guerreira. A propagação da agricultura durante esse tempo levou a um aumento da população e a fundação de muitas aldeias agrícolas no planalto.

Raurin.PNG

A fundação da Cidade Imperial de Inupras inaugurou o Período da Dinastia Inicial (-7975 a -6422), quando Umyatin assumiu o título de Lorde Artífice e Imperador. Este período foi marcado principalmente pela domínio da magia transdimensional pela elite Imaskari. Os artífices usaram esse conhecimento para criar uma extensa rede de portais, o que lhes permitiram atravessar grandes distâncias em um piscar de olhos. Esses portais permanentes de mão dupla foram construídos como enormes torres circulares de bronze, cada uma gravada com intrincados desenhos rúnicos que se diz ser de origem batrachi. Estes Pináculos Bukhara permitiam que legiões inteiras passassem rapidamente de um domínio para o outro, precipitando a rápida expansão do Império Imaskar através do leste de Faerûn. No fim do Período Dinástico Inicial, as fronteiras do império alcançaram do Grande Mar de Gelo à Água Dourada e do Mar de Alamber ao platô de Katakoro em Kara-Tur.

Os primeiros a caírem ao florescente império foram as tribos kobolds de Zexthandrim, seguidas pelos anões korobokuru de Shan Nala. Campanhas subsequentes trouxeram a subjugação dos povos da Estepe Taangan e a anexação de Khati, Durpar e Ulgarth. Imaskar teve sua primeira derrota militar em -6788 CV, quando o seu posto avançado ocidental em Aerilpar foi cercado por landwyrms da floresta. Uma rebelião camponesa em Raudor seguiu-se em -6779, mas o a insurreição foi rapidamente abatida.

Krakentua
                 Um krakentua

Em -6422 CV, um krakentua furioso (um espírito gigante e demoníaco) arrasa a Cidade Imperial de Inupras, forçando os Imaskari a abandonar sua antiga capital. Como os espíritos demoníacos entraram na cidade é desconhecido, mas a opinião popular mais tarde colocou a culpa sobre o Culto à Demogorgon, de onde o primeiro kraken-tua emergiu do Templo da Boca Escancarada no centro da cidade. A anarquia que se seguiu dividiu o império em Alta e Baixa Imaskar, começando assim o Período dos Reinos Médios (–6422 a –4370). Os nativos de Baixa Imaskar funda-ram Solon como sua nova capital, e os artífices dominantes mantinham ali um controle rigoroso. O centro do poder de Alta Imaskar era a Cidade Capital de Thakos (atual Saikhoi), que se aninhava dentro do Montanhas Katakoro.

Em -4370 CV, uma peste devastadora destruiu Baixa Imaskar, iniciando o Período de Shartra (-4370 a -3920), que significa escuridão na língua Imaskari. Cidadãos doentes correram para os templos em todo o império, mas seus sacerdotes não podiam curar a peste. Ainda mais misteriosamente, uma praga matou a maioria das plantações do império, trazendo fome para os poucos que sobreviveram à peste. O impacto da então nomeada Morte Silenciosa foi bastante catastrófica, mesmo nas áreas levemente afetadas, onde de quinze a vinte por cento da população pereceu. Empobrecida e isolada, Baixa Imaskar sobreviveu na década seguinte somente por causa das fraquezas e infortúnios de seus inimigos. Em sua amargura, seu povo se voltou contra seus deuses, e a maioria dos sacerdotes foram mortos ou expulsos em exílio. Embora a Morte Silenciosa tenha se espalhado para a região conhecida hoje como o Ermo Infindável, Alta Imaskar permaneceu segura e intocada.

mulan
              um mulano

Com sua população devastada e desesperada para re-construir, o Lorde Artífice Khotan encomendou a construção de dois novos Pìnáculos Bukhara. Estes portais gêmeos deram acesso a outro mundo cujo povo não tinha controle sobre a Arte (magia). Durante os quatro séculos seguintes, os Imaskari sequestraram dezenas de milhares de seres humanos deste mundo e os trouxeram para Faerûn como escravos. Essa massiva injeção de mão-de-obra escrava restaurou a produtividade e a prosperidade de Baixa Imaskar. Eventualmente, a população escrava co-meçou a se casar com os Imaskari, dando origem a etnia Mulana (os mulanos).

Skyclave
    Alta Imaskar

A reunificação de Alta e Baixa Imaskar sob a mão forte do Lorde Artífice Omanond, e a restauração de Inupras como a única capital, marca o início do Período Tardio (-3920 a -2488). Sob as ordens de Omanond, artífices criaram os Imaskarcana — sete grandes artefatos no qual o imenso conhecimento mágico do império ficou registrado por toda a eternidade. Os magos de elite de Imaskar — principalmente entre eles os arquimagos Madryoch e Hilather — também conquistaram muito poder durante este período. Três milênios antes dos Nethereses “descobrissem” o Plano das Sombras, Madryoch “a Chama de Ébano” estava ocupado catalogando seus segredos sombrios. Foi lá que Madryoch criou a Pedra da Sombra e pôs em marcha seu plano para derrubar Omanond e assumir o controle de Imaskar. Felizmente para o império, o jovem prodígio Hilather confrontou Madryoch na fortaleza fronteiriça de Metos e, finalmente, prendeu o Senhor das Sombras no Plano do Aprisionamento.

A civilização Imaskar chegou a um fim violento em –2488 DR. Sem o conhecimento do Imaskari, os deuses do mulanos finalmente ouviram as preces e súplicas do povo. Ignorando o grande selo planar, esses deuses enviaram poderosos avatares (conhecidos como manifestações) de si mesmos através do espaço vazio para Toril. Após a sua chegada no picos de Teyla Shan (as Montanhas Visão dos Deuses), estes poderes rapidamente desceram para o Planalto Raurin, construindo um exército e fomentando a rebelião por onde passavam. Dentro de algum tempo, a maioria das principais cidades do império haviam sido saqueadas. O confronto final ocorreu nos degraus do palácio de Inupras entre o Lorde Artífice Yuvaraj e o deus mulano Horus, que saiu vitorioso.

Mulhorandi_pantheon_I
Panteão Mulhorandi: deuses extraplanares que vieram libertar seu povo


Saudações aventureirxs!

Essa postagem é mais um pouco da história de Faerûm e também um pouco do plot de campanha dos Libertadores de Phandelver, minha campanha que irá fazer 4 anos perto do final do ano. O grupo está no arco final, e muita coisa já está sendo revelada ou encaixada, com dicas e coisas coletadas nesses anos todos.

Se estão acompanhando o blog, esse artigo junta um pouco do conhecimento dos Imaskarcanas, do Império Antigo Imaskar, e deixa dicas do que os aventureiros poderão encontrar pela frente. Eles possuem bastante conhecimento e podem conseguir informações de forma mágica, então essa postagem é um spoiler que eles podem conhecer.

Essa postagem foi traduzida de:

Acompanhe nossas redes sociais para mais informações!

E rolem dados!

Create Your Own Eberron D&D Adventures @ Dungeon Masters Guild